29
Jul 09

O ministro do Ambiente, Nunes Correia, assinou ontem em Penamacor, com a homóloga espanhola, Elena Mangana, um protocolo ibérico sobre a cedência de linces para reprodução em cativeiro em Silves. O objectivo final da «reprodução ex-situ» é a «reintrodução na natureza» e essa poderá, no futuro, decorrer no «sítio “histórico” da Malcata», antigo habitat do lince, mas também no Vale do Guadiana e na zona de Barrancos. Recorde-se que em Junho, o secretário de Estado do Ambiente, Humberto Rosa, deslocou-se a Espanha para ultimar o acordo ibérico que permitirá acolher, provavelmente no próximo mês de Setembro, os primeiros linces ibéricos no Centro Nacional de Reprodução em Cativeiro, em Silves. O Centro de Reprodução em Cativeiro tem capacidade para receber 16 animais e, segundo o secretário de Estado, todas as vagas deverão ser preenchidas. O protocolo a assinar prevê que em três anos Portugal prepare um habitat para receber o lince na natureza sem ser em cativeiro, uma vez que esse é o grande objectivo do projecto ibérico. As zonas da reserva da Malcata, do Vale do Guadiana e a zona de Barrancos são algumas das que estão em análise. O lince ibérico (Lynx pardinus) é considerado o felino mais ameaçado do mundo e, de acordo com o último censo nacional da espécie, está em fase de pré-extinção em Portugal, sendo que desde 2001 não se detectam vestígios de lince em território nacional. 

publicado por Teddy69 às 10:52

Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
16
17
18

19
20
21
23
24
25

26
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos
Visitantes
Site Counter
Bpath Contador
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO